O Melhor Lateral Raise (?)

Atualizado: 8 de set.

Sobre os critérios de escolha entre duas formas de exercitar abdução do ombro


O Lateral Raise é um exercício caracterizado pelo movimento de ABDUÇÃO do ombro contra uma resistência externa que provoque ADUÇÃO do mesmo (tal como o haltere ou um cabo, quando tentam juntar-nos o braço ao tronco, e nós temos de fazer força nos músculos abdutores, tal como o deltóide médio, para aguentar ou vencer essa força).

Neste sentido, peço que compreenda desde já que nas duas imagens que partilho mais abaixo essa é uma característica comum a ambas. No entanto, apesar de ambos terem essa semelhança, pouco mais existe que seja parecido. Vejamos...


EXEMPLO 1 (acima): Lateral Raise com Haltere em pé

Nesta construção de exercício, se considerarmos que o nosso cliente executa o exercício a uma velocidade moderada e relativamente constante, vemos que no início (imagem da esquerda) o Braço de Momento da Resistência (linha branca) é mínimo ou perto de zero! Ao passo que no final do exercício já temos um Braço de Momento severamente maior.

Acontece que o Braço de Momento é uma distância que, por ser perpendicular ao vector da Resistência (seta azul) representa o potencial de rotação que a articulação sofre nessa posição.

A SABER: a Resistência aumenta à medida que a ABDUÇÃO do ombro ocorre.


EXEMPLO 2 (acima): Lateral Raise com cabo vindo ligeiramente de baixo

Ora, se não ligarmos ao facto de estarmos agora a analisar o outro braço (porque é irrelevante neste contexto), claramente algo mudou! Repare que agora é na posição inicial do exercício (imagem A) que o Braço de Momento da Resistência é maior (linha cinza), e é menor na posição final.

A SABER: a Resistência diminui à medida que a ABDUÇÃO do ombro ocorre, sendo precisamente o OPOSTO ao que ocorre no exemplo anterior.


Então, qual o melhor Lateral Raise?
(continua mais abaixo...)


Bem, o melhor Lateral Raise, na verdade, o melhor exercício não existe! O que existe é a escolha mais dirigida e segura para certo praticante e certo objetivo. Portanto, para sabermos qual o "melhor" exercício - tal como já expliquei noutros artigos acerca o Treino Funcional - é necessário sabermos qual a condição muscular e articular do ombro dessa pessoa, e qual o objetivo que pretendemos alcançar com ESSE exercício. Para isso, o ideal será executar um procedimento que nos nossos cursos designamos de Avaliação Preparatória Para o Exercício (APPE). De qualquer forma, vou deixar aqui 2 dicas para poderem saber em que circunstâncias o exemplo 1 e 2 poderão ser preferíveis:

  1. Caso o seu cliente apresente dor ou desconforto no início do movimento (quando o braço ainda está perto do tronco) então será preferível o EXEMPLO 1 do Lateral Raise, uma vez que apresenta pouca resistência nessa posição.

  2. Se o seu cliente apresenta algum sintoma ao chegar à posição final, então a versão 2 será preferível, uma vez que tem mais resistência no início e menos ao chegar à posição final.

Contudo, é importante salvaguardar que esta breve directriz é apenas para efeitos de um artigo sucinto de Blog, pois que o ideal será sempre a consideração de todas as condicionantes do cliente em particular - algo que discorremos largamente no nosso curso REP, e que não caberá aqui.

Ainda assim, e mais uma vez, espero ter contribuído para a tua melhoria contínua!


© Joao Luis Moscão, 2022

768 visualizações

Posts recentes

Ver tudo